As 7 perguntas mais comuns sobre cozinha pequena

As 7 perguntas mais comuns sobre cozinha pequena

As 7 perguntas mais comuns sobre cozinha pequena

A realidade de uma cozinha pequena faz parte de uma grande maioria das famílias contemporâneas brasileiras, porém, mesmo com espaço limitado o ambiente pode ser o sucesso da casa. Acompanhe o post que vai esclarecer as 7 perguntas mais comuns sobre uma cozinha pequena para não se sentir mais desamparado.

Minha cozinha é pequena, por onde devo começar?

A cozinha pequena pode variar de metragem, sendo mais estreita ou larga, com possibilidade ou não de uma integração com a sala, por exemplo.

Cozinha Pequena

Showroom Dimare Móveis | Projeto Haus | Foto: Daner Vicenzi

Para saber aproveitar ao máximo a medida disponível é preciso prestar atenção a alguns pontos importantes, como: posicionamento dos pontos elétricos, hidráulicos e de gás canalizado, como eles são mais difíceis de deslocar – principalmente se estiver em prédio -, o posicionamento de móveis e eletrodomésticos começará dependendo deles.

Pense em consultar também um bom arquiteto ou designer de interiores, eles saberão indicar modelos de eletrodomésticos que podem ser embutidos, no caso de fogão, microondas, lava-louças e refrigeradores que podem ser maiores ou menores sem perder sua capacidade.

Armários e prateleiras, como planejar?

Após determinar os eletrodomésticos em seus lugares é a hora de pensar na mobília própria: armários e prateleiras para sua cozinha pequena. O mais indicado é optar pelos planejados, assim a funcionalidade será priorizada além do gosto pessoal.

Imagem 02

Casa Silveira | Projeto Haus | Foto: Daner Vicenzi

Há algumas perguntas a se fazer antes de começar a planejar os materiais a serem usados, como: qual será a altura da mesa, bancada e pia? (A altura vai depender do tamanho das pessoas da casa, o padrão é entre 83 cm a 95 cm para pessoas entre 1m60 e 1m70). Como devo priorizar o espaço para circulação? (Cerca de 60cm para uma pessoa e 1m20 para duas pessoas). Devo investir mais em nichos, prateleiras ou armários? (Para definir armazenamento de aparelhos de cozinha e alimentos).

Após tomar essas decisões há alguns materiais que estão sendo mais utilizados no mercado atualmente: alumínio, vidro, laminado, laca e pastilhas. Eles podem misturar-se entre si e criar portas, gavetas, prateleiras, puxadores e nichos variados. O acabamento como textura e cores vai depender do gosto do cliente, falaremos disso mais a frente.

Quais acessórios deixam minha cozinha pequena mais usual?

A funcionalidade de uma cozinha pequena pode ser muito bem aproveitada quando se tem acessórios corretos. Isso por que quando cada coisa tem seu lugar definido e organizado a usabilidade flui e há espaço para tudo.

Imagem 03

Fonte: Google Images

Utilize organizadores de talheres dentro das gavetas; escolha a barra para facas perto do fogão ou em cima de uma bancada; organize pratos e copos em prateleiras abertas; instale ganchos para pendurar panelas e os acessórios mais utilizados (conchas, espumadeiras, peneiras, raladores), assim eles ficam a um alcance mais fácil; invista em porta temperos, além de adicionar mais charme, auxilia na visualização na hora de cozinhar; os nichos abertos também facilitam a organização de eletrodomésticos, tudo o que é mais usado deve ficar sempre ao alcance e em espaços abertos, para o interior de armários priorize a estocagem de alimentos e peças mais delicadas, como taças, porcelanas e prataria.

Sempre use coifas em cozinhas pequenas, principalmente se morar em apartamento, ela impede que a gordura do cozimento grude nos acessórios e utensílios que ficam em espaços abertos, ou que o cheiro vá para demais cômodos.

Existe regra para escolher a cor ideal de uma cozinha pequena?

Não há necessariamente uma cor ideal padrão, o gosto, a personalidade e até os efeitos visuais sempre vão influenciar a decisão e isso muda de pessoa para pessoa.

Imagem 04

Fonte: Google Images

As cores neutras (branco, preto, cinza e tons de bege) são ótimas para cozinhas integradas com a sala, pois não interferem na decoração e quando trabalhadas em tons claros ajudam a ampliar o espaço, por que refletem a luz.

Tons mais quentes como vermelho, laranja e amarelo podem ser usados em apenas uma das paredes ou em portas e gavetas, elas dão mais alegria para o ambiente quando usadas em pontos estratégicos. Já cores frias como verde e azul refrescam o espaço, use em prateleiras, como ponto de cor em papeis de parede ou objetos de decoração.

Moderna, romântica ou rústica? Estilos de cozinha pequena.

Já falamos aqui no blog sobre qual o seu estilo para decoração. Este link pode ajudar a entender as diferentes combinações entre cores, materiais eacessórios que traduzem a personalidade dos moradores de uma casa. A decoração recebe influências de idade, profissão e até o tempo que a pessoa dedica à sua cozinha.

Imagem 05

Casa Lehmkuhl | Projeto Haus | Foto: Mariana Boro

Pessoas modernas costumam optar por acabamentos metálicos, cores para alegrar o ambiente e acessórios high-tech. A decoração rústica relembra cozinhas antigas com muita madeira, papel de parede e flores. Uma cozinha pequena romântica trabalha com cores pasteis, quadros, cadeiras almofadadas e detalhes mínimos como porta- copos e porta-guardanapos, por exemplo.

Bancadas: quais os materias adequados?

As bancadas são muito utilizadas em uma cozinha, para preparar pratos, servir, interagir com convidados, etc. Os materiais mais adequados são os mais fáceis de limpar e manter, como: pedras (granito, quartzo, mármore), aço inox ou corian.

Casa Prado Beltrame| Projeto Haus | Imagem do Projeto

Como inovar em uma cozinha pequena sem esforço?

Se você já possui uma cozinha pequena estruturada e  decorada, mas quer dicas para inovar sem reformar, foque nos detalhes. Pequenas alterações fazem uma grande diferença, sem esforços.

Imagem 07

Casa Rousselet | Projeto Haus | Foto: Daner Vicenzi

Mude os acessórios, coloque adesivo em uma das paredes ou nas portas e gavetas de armários, troque ou acrescente quadros e vasos, substitua mesas e cadeiras, estas pequenas mudanças trazem um ar novo ao ambiente. Visite sempre a seção de decoração de lojas, se uma cozinha for neutra ela troca de cara com essas pequenas mudanças e até da localização de objetos e disposição de organização.

ebook.haus | reforma como viabilizar o processo sem caos

banner

 

Jardim de Inverno: Renovando Ambientes Internos

Jardim de Inverno: Renovando Ambientes Internos

Os jardins de inverno em ambientes internos podem ser inseridos em casas, apartamentos, escritórios e consultórios, complementando a decoração, dando charme natural ao ambiente, revigorando um espaço na casa que está sendo inutilizado. No princípio, os jardins de inverno eram elaborados para permitir que durante os períodos chuvosos e frios as pessoas ainda pudessem aproveitar o contato com a natureza em um jardim improvisado na área interna. Desde então, o jardim de inverno passou a ser inserido na decoração e na qualidade de vida.

jardim de inverno renovando ambientes internos 00

Apesar destas vantagens, o jardim de inverno requer manutenção e alguns cuidados na hora de ser elaborado. O ideal é que o espaço seja iluminado naturalmente e bem ventilado. Mas alguns outros cuidados precisam fazer parte do processo de instalação de um jardim de inverno. Veja mais:

Projetando um Jardim de inverno em ambientes internos

Luz

Ao escolher o ambiente interno da casa onde vai instalar o jardim, observe o período de iluminação do sol a fim de garantir que todas as plantas recebam a quantidade de iluminação indicada para seu cultivo. Se o espaço destinado ao jardim de inverno que irá receber o cultivo das plantas apresenta luminosidade por somente algumas horas, opte por espécies de plantas que suportam este critério ou ainda por espécies que se adaptam a pouca luminosidade. 

jardim de inverno renovando ambientes internos

Vasos

O uso de vasos individuais no cultivo de plantas é comum, apresentando como maior vantagem poder deslocá-las no espaço, garantindo um espaço ao sol ou simplesmente a mudança da disposição das plantas com objetivo decorativo. Desta forma, é possível agrupar as plantas que necessitam de mais tempo expostas ao sol.

jardim de inverno renovando ambientes internos

Irrigação

Com a agitação do cotidiano, às vezes não é possível dedicar todo o tempo necessário para a manutenção do jardim de inverno. Porém, algumas técnicas podem ajudar a manter o jardim em dia. O uso de sistemas de gotejamento com temporizadores para regar as plantas, por exemplo, tem sido aplicado em muitos jardins de inverno. Também existe a opção do jardim hidropônico, que permite o cultivo das plantas a partir de água fertilizada e soluto nutritivo, que são muito indicados em jardins de hortaliças.

jardim de inverno renovando ambientes internos

Manutenção

A manutenção do solo deve ser feita de acordo com os critérios exigidos por cada espécie, respeitando seus períodos de manutenção. No entanto, a adubação não exige nada além de terra sem produtos adicionais e vitaminas, que podem ser as cascas de alimentos ou uma solução saudável para a terra. 

jardim de inverno renovando ambientes internos

O uso de luz fluorescente auxilia na manutenção do jardim de inverno, podendo ser implementado tipos de lâmpadas que são próprias para o cultivo de plantas e controlam a iluminação e o calor emitido, podendo servir de solução para locais que recebem iluminação natural por poucas horas.

Aproveite e saiba como decorar os ambientes internos do seu lar utilizando flores, e mantendo sua casa sempre linda e agradável.

Como você está planejando seu jardim de inverno? Compartilhe com a gente a sua experiência!

Deseja conhecer mais sobre a Haus? Baixe a Nossa Apresentação!

ebook.haus | reforma como viabilizar o processo sem caos

banner

Como decorar quartos e salas em ambientes pequenos

Como decorar quartos e salas em ambientes pequenos

Ambientes pequenos são comuns atualmente, principalmente nas cidades grandes. E com pouco espaço para mobiliar e decorar a casa, é preciso apostar em tendências criativas e adequadas de design e decoração para que o local fique confortável e bonito ao mesmo tempo. Confira essas dicas:

Decorando ambientes pequenos

Salas pequenas

Mesa de centro: a primeira solução para ganhar espaço em salas de estar pequenas é abrir mão de mesas de centro, que, embora sejam úteis, acabam ocupando uma área considerável – o que atrapalha a circulação de pessoas. Mas se você faz questão da mesinha, aposte em modelos compactos e sem muitos detalhes. Outra sugestão são as mesas de centro que podem servir como pufe, quando há muitas pessoas no ambiente.

Sofás: os tradicionais conjuntos de sofá de três e dois lugares, geralmente, não cabem nas salas de estar compactas. A sugestão aqui é usar apenas uma peça, de dois ou de três lugares. O tamanho do móvel vai depender das dimensões da sala, sendo que é recomendável acomodá-lo na parede, para otimizar espaço.

Poltronas: no lugar do segundo sofá, a melhor opção são as poltronas ou pufes, que acomodam bem as visitas, aproveitam bem os espaços pequenos e deixam a decoração bem moderna e clean.

Rack: peças baixas são as mais usadas atualmente, pois, além de ocuparem menos espaço, deixam o visual da sala mais harmônico. Uma tendência é usar racks baixos e compridos, que ocupem toda a parede que fica de frente para o sofá – tornando a decoração da sala de estar super atual e elegante.

Além disso, os racks com grande comprimento permitem acomodar muitos objetos – facilitando o dia a dia e evitando que fiquem espalhados pela casa. Evite estantes ou racks repletos de prateleiras, pois ocupam espaços e deixam ambientes pequenos “pesados”.

TV e aparelhos eletrônicos: televisores de tela plana e que possam ficar suspensos e fixados na parede (acima do rack) são as melhores opções para otimizar o espaço reduzido da sala. Outros equipamentos como aparelhos de som, video games e outros, podem ser organizados nos compartimentos do rack. Falamos também sobre como decorar a sua sala de televisão.

Como decorar quartos e salas em ambientes pequenos

Quartos Pequenos de Casal

Cama: não tem como diminuir o tamanho da cama de casal, exceto evitar móveis do tipo king size, caso o quarto seja muito pequeno. Porém, você pode adotar soluções inteligentes para o dormitório ficar aconchegante, mesmo pequeno, deixando de lado, por exemplo, as clássicas cabeceiras.

Uma dica é apostar em cabeceiras mais modernas, que não ocupam muito espaço, ou mesmo manter a cama sem esta peça – o que dá um visual bem moderno e despretensioso ao quarto ainda mais quando o ambiente é pequeno. Outra sugestão é optar por camas box com baú, que podem servir para guardar roupas de cama e banho – economizando espaços nos armários e guarda-roupas.

Criado-mudo: estes mobiliários são bastante úteis, mas ocupam espaços consideráveis. Assim, opte por peças com dimensões pequenas ou então use apenas um criado-mudo de um dos lados da cama.

Guarda-roupas: móveis com peças de correr são as melhores opções para mobiliar quartos pequenos – já que portas de abrir e fechar ocupam muito espaço e podem esbarrar na cama.

Escolha sempre um roupeiro com espaços para roupas dobradas, calças, vestidos, sapatos e outros artigos. Espelhos também são úteis, pois não precisarão ser fixados em outros locais do quarto.

Caso a residência possua algum outro dormitório sem uso, reserve-o para fazer um closet. Assim, o quarto de casal ganhará mais espaço – que pode ser preenchido com mesa e cadeira ou sofá – deixando o ambiente muito bonito e funcional.

TV e aparelhos eletrônicos: quartos pequenos costumam não deixar espaços para racks ou balcões, assim, prefira os aparelhos de televisão planos, que pode ser fixados e suspensos na parede. Outros aparelhos podem ficar em prateleiras, fixadas também nas paredes.

CoresUse e abuse dos efeitos que as cores podem proporcionar aos ambientes, escolha a parede principal do ambiente para receber a maior atenção e busque a cor ideal para o seu ambiente.

Como decorar quartos e salas em ambientes pequenos

Outras dicas úteis

– Na hora de escolher as mobílias e artigos de decoração, dê preferência ao estilo minimalista – que prima por peças com cores básicas (preto, branco, vermelho) e com design simples (mas muito elegante). Esta tendência favorece bastante áreas reduzidas, economizando espaços e tornando os ambientes visualmente agradáveis.

– Apartamentos pequenos ou ambientes pequenos pedem móveis pequenos e médios. Não use apenas peças muito pequenas, pois os ambientes parecerão ainda menores, além do desconforto.  

Gostou dessas dicas? Então coloque-as em prática e depois conte pra gente como ficaram esses ambientes!

Deseja conhecer mais sobre a Haus? Baixe a Nossa Apresentação!

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE